Sobre o Pouco Pixel

Pouco pixel, muito jogo. O Pouco Pixel é uma iniciativa dedicada às delícias do retrogaming, um clube no qual só entram maiores de 15 anos – digo, jogos que tenham mais de 15 anos. Se é novo, não nos interessa 😉

Por quê?

Porque adoramos! Porque somos velhos e aprendemos a amar videogames assim. E principalmente porque, se tirarmos a distração dos gráficos, da música e da narrativa, o que resta de cada jogo? Gameplay puro, cristalino. Bom gameplay não envelhece. Uma partida de “Pac-Man”, que mais abstrata não pode ser, é tão recompensadora quanto uma sessão de “GTA 5”. Ou até mais – quem tiver dedos que jogue!

Só isso?

Claro que não. Conteúdo sobre a história dos video games há muito. Nós estamos em busca de uma abordagem diferente, que não exclua a nostalgia mas que enfoque principalmente nos termos objetivos que tornaram os clássicos da jogatina tão importantes. Sem medo de sermos felizes – nem de sermos chatos -, abordamos video games de maneira crítica e histórica. Se você está em busca de mais papo cabeça e menos oba-oba, aqui é o seu lugar.

Como?

Muito, muito simples: toda segunda-feira, podcast; toda quinta, vídeo. Você RIRÁ e se EMOCIONARÁ. (Assim esperamos.)

Para ser notificado de todo conteúdo novo, basta nos acompanhar nas redes sociais e, principalmente, assinar o canal do YouTube e colocar o podcast no seu agregador de podcasts – é só procurar por “Pouco Pixel” no seu app favorito. (Mas se quiser atalhos, eis links: um para iPhone e outro para Android, além, é claro, do nosso feed oficial.)

Você pode também ser fã do Pouco Pixel no Fanclic, um aplicativo para celular que manda notificações sempre que seu site favorito publica coisa nova. Tem para Android e iPhone e é de graça. Instale e siga a gente lá!

Quem?

Adriano fazendo cosplay de Mr. Magoo

Adriano faz cosplay de Mr. Magoo

Pouco Pixel é fruto da cabeça doentia de dois primos. O mais velho é o Adriano Brandão, empreendedor de internet, especialista em publicidade online, que não se esquece da noite em que ganhou um Dactar e jogou River Raid até 2 da manhã.

Danilo é black block e prefere ocultar seu rosto

Danilo é black block e não mostra o rosto

Isso aconteceu pouco antes de nascer o Danilo Silvestre, filósofo e professor que mantém um pequeno museu de consoles antigos em seu apartamento.

(Momento Troy McClure: talvez vocês se lembrem do Danilo pelo seu outro podcast, o Bola Presa. O Adriano também tem um projeto paralelo, o blog Ilha Quadrada. Mas este ninguém conhece. Não, não clique no link.)